domingo, março 29


Verbalizei o que sinto. Disse, por não gostar da indigestão que causa o não dito. A minha ansiedade tem pernas, corre mais que eu, acelera as palavras e, as vezes, até se engana. Mas, quem nunca se engana? O que não vale, é se engasgar com as palavras. E mesmo que hoje eu não diga, por dentro, meu olhar te diz tudo, por isto, nessa flexibilidade de pouco dizer com a fala, eu te digo com o olhar, que permite uma interpretação mais ambígua, mas nem tão menos dolorosa do que as fonéticas possam te falar. E, se eu não disser, entenda, já não vale mais ser dito, apenas esquecer e silenciar. 

Luana Ferraz
@cartasdeamornaodoem