terça-feira, novembro 15

Acaso


 
Nada melhor do que você ter um caso com o acaso. Foi uma afirmativa passiva que aproveitei para apropriar-me. O momento é incisivo de decisões, certezas profanas e do lado sagrado, fé. De tal maneira, o ônus do momento é a não inspiração.
O ceticismo que transforma o romantismo em algo obsoleto, em desuso contínuo de faces concretas.
Eu aceito, vejo e permito aquilo que quero. Fuga é precaução. Estou acometida de lealdade, antes com o outro, hoje muito mais comigo.