sábado, junho 12

Por terras desabitadas.


O processo contínuo do amor é não desistir. Não desistir de lutar na primeira queda, na primeira tristeza, no primeiro momento de consternação. É ter limites, mas ter vontades, saber resistir e ajudar ao outro a ser melhor.
Como testemunha da sua força, da coragem e das tentativas de encontrar você naquele coração, busque o sorriso e a força do olhar. Segure firme nas mãos daquele que permitiu você entrar sem tanta coisa em troca. Sinta dentro do seu orgulho que há mais vontade de construir do que desconstruir. Não queira suposições para o seu futuro, aceite verdades sendo elas boas ou ruins.
Suponho que a pessoa certa não é a que tem os mesmos gostos que o seu, mas as que são completamente diferentes. Com isto, a gente aprende e constrói uma das coisas mais desencontradas de muitas relações: o respeito. Se você aprender a respeitar o seu amor, as outras coisas virão por compreensão.
O amor afobado, descontrolado, externado por mil frases e fotos a quem não interessa é a primeira impressão de desrespeito com a sua relação. Só importa a você e ao outro saber o que se passa. O sentimento é gradual, sinta o tempo passar e ele aumentar de forma madura, equilibrada, sem tanta ansiedade para todos os pertencimentos.
O encontro com o amor é uma dúvida constante, certezas demais em tão pouco tempo levará você a temer muito mais rápido. Tenha paciência, suas respostas virão a cada descoberta. Descobrir tudo ao mesmo tempo não causa tanta emoção, faz bem cumprir etapas.
Não deixe de acreditar pela decepção, a solidão atrai apenas os desencorajados. Tenha força, fé e muito amor consigo. Lapide seu coração, cicatrize feridas, retome seus planos e refaça seus destinatários. Não seja de um ou de outro, seja de você.
Sinta um festival de emoções atentarem a cada dia de forma diferente. Admita, não seja imprudente com o efeito que a ansiedade causa por medo, por carência, por vontades. Queira seu amor da forma humana, aceite defeitos e não estipule regras, cumpra apenas limites.
Sem sentido fica muito mais fácil de sentir. Não são datas que completam as nossas vidas, mas as descobertas, admire a sua força de vontade em recomeçar quantas vezes for necessário. O encontro com o amor admite resistência devido às falhas, as mutações, a dúvida. Queira abraçar esse amor antes tarde do que cedo. Mas não desistamos, nós precisamos de pessoas mais crentes, menos carentes e de uma poesia interior bastante equilibrada que reponha sentimentos e edifiquem relacionamentos.
Neste dia dos namorados queira ser diferente para as suas concepções, traga para o seu olhar significados e construa diariamente em você uma corrente do bem, sinta-se patético e ensolarado ao estar feliz!